segunda-feira, 29 de março de 2010

A Fogosa Alessandra

Parte dois

A aspereza de uma relação inóspita e agressiva que tinham na cama, não condizia com o cotidiano de flores e romantismo que o mais novo e cobiçado casal da empresa mantinha além das quatro paredes e após uma noite de luxúria libidinosa.
Armando era um conquistador que fora conquistado. Isso era tão inegável que nem o próprio conseguia negar.

- Tu ta apaixonado, Armando! - declarava o Eliseu quando passava pela sala do colega de trabalho e o via com a mesma cara de paisagem que já lhe estampava a face há algumas semanas, observando a tela do computador, na qual Eliseu sabia estar a foto de Alessandra. Eliseu sabia, todos sabiam. Alessandra ocupava o pensamento de Armando 24 horas por dia.
- Oi?! Pois não – respondia o sobressaltado Armando, após voltar a realidade, embora soubesse que a sua realidade naquele momento era morena, tinha a pele macia e tinha as coxas mais coxas que o Armando já vira. Atendia também pelo nome de Alessandra.


O Armando mordera a isca a Alessandra sabia disso. O infeliz sofreria na mão dela, esse era o objetivo. A paixão que despertara no pobre homem tinha uma finalidade. Ou melhor há tempos teve seu princípio, agora estava em seu meio, e muito em breve chegaria ao seu final. “Ou isso, ou não me chamo, Maria Helena Santana”, dizia ela em pensamento.


O que trama Alessandra, aliás, o nome nem é Alessandra e sim Maria Helena. O que trama Maria Helena? E por que diz se chamar Alessandra? Que fim aguarda o pobre a putanheiro Armando?
Descubra em breve, no próximo episódio de: “A Fogosa Alessandra”.

2 comentários:

Marco H. Strauss disse...

Putz, quando terminei a primeira parte dias atrás achei que jamais ouviria falar novamente da "Fogosa Alessandra", para minha surpresa está ai a segunda parte, aguardo ansioso o final ou terceira, quarta, quinta, sexta parte...
Parabéns meu velho. Sempre alegrando os leitores! :D:D:D
Abraços!

Ricardo Bertolucci Reginato disse...

Queres dizer com isso, ilustríssimo amigo Marco, que não honro com minha palavra e não dou continuidade às histórias que inicio?
Pois está correto. shashaus
Mas dessa vez prometo tratar do início, meio e fim da querida Alessandra. Ou seria Maria Helena?!
Abraço, e mais uma vez obrigado pela visita e comentário.