quarta-feira, 4 de abril de 2012

Viva no Infinitivo

Sempre haverá, em qualquer circunstância alguém melhor do que tu. Essa foi uma frase que demorei vinte e dois anos para criar, pois além de ser uma frase, é também uma análise de vida, e sabe por que? Por que é assim, sempre tem alguém, em algum lugar do mundo, ou mesmo aí do teu lado que vai ser melhor do que tu.
Aí tu dirá que és um cara inteligente e que foi o campeão invicto do torneio de xadrez no ensino médio. Tá, foi mas e o resto do mundo? E o Kasparov? Eles são melhores do que tu, invariavelmente.
Ok, o xadrez é tarefa para poucos, mas eu sou um bonitão, tu vais querer me dizer. Ao que respondo que tudo bem, podes ser um exemplar digníssimo da raça humana, mas enquanto o Brad Pitt viver, todos os outros homens do mundo seguirão sendo apenas outros homens do mundo.
É, mas e aqueles que são bons escritores? Sim, há aqueles que tecem textos excepcionais e que tem o grande mérito de prender a atenção do leitor por parágrafos e mais parágrafos. Eu, por exemplo, me arrisco na arte do humor vez que outra. Crio contos com personagens fictícios que vivem histórias engraçadinhas no dias atuais. Tá, pode-se dizer que são legais os textos, mas e o Luís Fernando Veríssimo? Não é melhor do que eu? É claro que é melhor do que eu.
Em qualquer campinho ou várzea que se vá, terá aquele gurizinho que será melhor do que os outros no futebol. Ele pode ser bom mesmo, por que, principalmente no Brasil é natural que se nasça sabendo jogar bem. Mas e o Messi? Ele não é melhor do que tu? É claro que é melhor do que tu, e melhor do que o Neymar, e melhor do que o Ronaldinho Gaúcho...o Messi é melhor do que quase todo mundo.
Então, não terá nada nessa vida que tu faça melhor do que todo mundo? A resposta é simples, companheiro e vê se presta atenção por que é outra análise que eu demorei longos 22 anos até descobrir. Tá preparado? Lá vai: não interessa! Isso mesmo, não interessa se tu não é melhor do que os outros. Tu precisa única exclusivamente ser melhor do que tu mesmo. Tu precisa, ao longo do tempo ser o melhor de ti que tu pode ser. Pronto, simples assim. Se há pessoas melhores do que tu no mundo, bom pra elas, aposto, meu caro, que haverá pessoas melhores do que elas também, e o tempo de todos passa, e um dia alguém vai ser melhor do que os melhores. É assim, a vida vai passando e só o que fica são as coisas que tu fez. Nada mais.
É por isso, meu amigo, que te aconselho a viver. Gaste dinheiro, viaje, faça festa, se apaixone e transe, ou não se apaixone, mas transe. Se divirta mais do que trabalhe, jogue mais vídeo game. Aproveite o tempo com as pessoas que ama, faça mímica, jogue cartas. Dance, coma muito e tudo o que tens vontade.
Beije, use, seja, viva, torça, chore, sorria, sofra, vibre, mande, abane, mude, siga...abuse dos verbos no infinitivo, por que tenha certeza que uma hora ou outra eles serão teus melhores amigos, teus e de todas as outras pessoas, melhores ou piores do que tu.

4 comentários:

Michele disse...

Sabe, Ricardo, concordo com você. Às vezes a gente se preocupa tanto com o que os outros pensam sobre nós e acabamos não vivendo a nossa própria vida.
Gostei da reflexão e sobretudo da forma como escreveu o texto.

Um beijo

Cristian Schnidger disse...

Nietzsche, em parte da suas ideias, dizia que deveríamos nos superar pra alcançarmos o que ele chamava de "super homem". O homem é um fase antes do super homem, que é aquele que supera, que chega a lugares que outros não foram. Se fossemos assim, não daríamos importância para o caso de haver outros melhores que nós. Estaríamos buscando sempre melhorar, e isso nos bastaria.

Marcio Nicolau disse...

Muitos se frustram, Ricardo, pois apostam corrida e descobrem: na vida, há corredores velozes. E no fim, todos perdem. Melhor aproveitar a passagem...

Júnior Ghesla disse...

Muitas vezes o grande erro é focar única e exclusivamente no teu objetivo, e deixar de aproveitar a vista que se tem no caminho até ele. Concordo contigo, meu amigo, o melhor mesmo é viver no infinitivo.
Parabéns, baita texto, de novo.